Conheça a história da moqueca e aprenda uma receita deliciosa
Tem quem resista a uma deliciosa moqueca no almoço? Esse prato saboroso é bastante nutritivo e fácil de fazer. Além disso, ele pode ser considerado como um patrimônio da gastronomia brasileira. Isso acontece porque a origem desse prato está ligado à história das principais regiões do país. Não é a toa, que você pode encontrar receitas de moquecas variadas no Espírito Santo, Bahia, Pernambuco, Pará, Amazonas entre outros. Se a moqueca é o seu prato preferido, continue a leitura e descubra a interessante história dessa delícia brasileira. No final do artigo, você ainda vai aprender a preparar uma receita nova. Origem da moqueca A origem da moqueca é um tema polêmico entre baianos e capixabas. Essas duas regiões do país disputam a autoria do prato, que tem ingredientes distintos e característicos de cada localidade. No Espírito Santo, acredita-se que a origem do prato está ligada aos índios da região. Segundo historiadores, o nome seria uma variação de termos Tupi como Móquem e Poqueca, que eram usados para designar o peixe assado em folhas. O pirão, o urucum e a panela de barro seriam outras heranças dos nativos, que se misturaram com as peixadas portuguesas. De modo geral, os principais peixes utilizados para elaborar esse prato são os típicos da região, como: ● Dourado;● Tilápia;● Badejo. Variações da moqueca no Brasil Existem no país outras variações de moqueca, com ingredientes diferenciados…
Compartilhe nas redes sociais:
Vai comprar peixe? Principais perguntas para fazer
Comprar peixe fresco e de qualidade é um desafio para você? Isso é comum, pois os peixes e frutos do mar possuem uma carne delicada, e a escolha errada do pescado, ou pior, do modo de preparo podem estragar toda a refeição. Para evitar que isso aconteça, a melhor alternativa é esclarecer todas as suas dúvidas na peixaria. Os profissionais irão fazer recomendações, limpar os peixes e dar dicas de armazenamento imperdíveis. Pensando nisso, selecionamos algumas perguntas que você pode fazer na peixaria, antes de comprar peixe. Coloque-as em prática e garanta pescados de alta qualidade, que irão deixar suas receitas saborosas. O que você recomenda?Caso você não esteja acostumado a comprar peixe, peça uma recomendação ao peixeiro. Ele é a melhor pessoa para ajudá-lo a encontrar o peixe adequado para o prato que você deseja preparar ou para a ocasião. Além disso, o vendedor saberá dizer quais são os tipos de peixe que têm o sabor suave ou mais marcante. Isso ajuda você a não errar na hora de fazer aquele prato que tanto deseja. Ao pedir recomendações ao peixeiro, também pergunte quais são os peixes da estação. Assim, você poderá comprá-los frescos e evitar os congelados e que têm uma procura contínua. Geralmente, a busca por peixes é sazonal. Assim, alguns deles costumam ser mais procurados em determinadas épocas do ano. Na Páscoa, por exemplo, os peixes mais…
Compartilhe nas redes sociais:
Como preparar polvo: conheça os segredos
Quer aprender a como preparar polvo e deixá-lo com o sabor leve e textura macia? Essa iguaria está cada vez mais presente nos menus de restaurantes e na mesa dos brasileiros. Contudo, não são todos que conseguem obter um resultado de dar água na boca e um sabor inigualável. Isso acontece porque diversas pessoas cometem erros que prejudicam o sabor e textura desse fruto do mar. Para que você não seja mais uma delas, elaboramos este artigo com os segredos de como fazer o preparo adequado de polvos. Confira: Escolha o melhor polvoSaber escolher corretamente esse fruto do mar é o maior segredo de como preparar polvo. Assim, o recomendado é que você opte por aqueles que têm as seguintes características: ● tamanho médio (cerca de 1kg);● cor rosada;● sem machucados ou com algum tentáculo faltando;● cheiro de peixe fresco. Além disso, é essencial que você evite os produtos congelados e opte pelos frescos. Ao prepará-lo em casa, higienize os tentáculos com uma mistura especial de água e gelo, que irá deixar a carne mais macia. Como preparar polvoApós saber como escolher o polvo, chegou o momento de fazer o pré-preparo desse fruto do mar. Para garantir que ele fique com a textura e sabor adequados, é recomendado que esse processo seja feito no vapor e isso pode demorar de 1h30min até 3h. Veja como prepará-lo: Ingredientes:● 600ml de água;●…
Compartilhe nas redes sociais:
Aprenda como harmonizar vinho e peixe
Para fazer a harmonização de vinhos e peixes, é preciso analisar a carne do pescado com cuidado. Isso porque, alguns peixes tem um sabor intenso ou neutro que pedem vinhos mais delicados. Apesar dos vinhos com rótulos brancos serem a primeira escolha, é preciso ficar atento às especificidades de cada peixe. Pensando nisso, elaboramos esse artigo com dicas de combinação para os principais tipos de pescado que existem. Saiba mais: SalmãoA harmonização de vinhos e peixes sofisticados, como o salmão, exige uma atenção especial. Como o salmão é um pescado com sabor marcante, ele exige o acompanhamento de um vinho tinto leve. As melhores opções são o Pinot Noir, Syrah ou um rosé, sendo espumante ou não. Mas, se você for consumir o salmão no sushi ou sashimi, por exemplo, uma boa opção são os vinhos espumantes, como o Brut. Dessa maneira, é possível deixar o sabor mais leve e gostoso. Polvo Como o polvo é um fruto do mar com sabor neutro, ele pode ser acompanhado por vinhos brancos ou tintos. Mas atenção, a harmonização também irá ser influenciada pelo tipo de preparo desse fruto do mar. Nesse caso, as dicas são: ● Polvo cozinhado com vinho tinto não pode ser acompanhado com o vinho branco;● Polvo à lagareiro é ideal com vinho tinto leve;● Polvo preparado com molho verde deve ser acompanhado com vinho branco ácido. TilápiaA Tilápia…
Compartilhe nas redes sociais: